Anarcofeminismo – O protagonismo feminino nas Lutas Sociais

Anarcofeminismo – O protagonismo feminino nas Lutas Sociais




Neste artigo é abordada a questão de gênero na sociedade, como se deram as primeiras manifestações de resistência feminista, seus reflexos na sociedade, levantando-se uma reflexão acerca do movimento feminista ontem e hoje. Destaca-se
como referência a vertente anarcofeministaAnarcofeminismo é definido como um movimento de ação, luta e resistência pela emancipação feminina com atuação anarquista, entendendo que a libertação da mulher é intrínseca à destruição do Estado, do sistema capitalista, do patriarcado, das classes e da burguesia. Compreende que somente alcançaremos a igualdade, lutando pela emancipação humana conjunta; negando quaisquer princípios e atitudes autoritárias e discriminatórias (como capitalismo, governo representativo, machismo, sexismo, racismo, nazismo, fascismo e qualquer sistema, ideologia ou cultura de exclusão que venha a exercer ódio ou dominação sobre outra pessoa). As anarcofeministas não se organizam através de lideranças ou hierarquicamente, sendo essencialmente autônomas, independentes e espontâneas, rejeitando todas e quaisquer práticas autoritárias e valores capitalistas, lidos socialmente como saudáveis (competitividade, egoísmo, ganância, etc.). Não buscam mudanças ou soluções dentro de instituições governamentais, na legislação (ou sua alteração), através do voto ou com a inserção da mulher no sistema político partidário tradicional, muito menos na transformação de mulheres em chefes capitalistas. Ao contrário, acreditam na prática da ação direta para a completa emancipação, na auto-gestão e no apoio mútuo…

Baixe Grátis o Livro Anarquista: Anarcofeminismo – O Protagonismo feminino nas lutas sociais

Deixe uma resposta