Calendário Revolucionário – Datas Revolucionárias

Calendario-Revolucionario

CALENDÁRIOS

REVOLUCIONÁRIOS

OU REFORMISTAS

CALENDÁRIO FRANCÊS

 

 

 

 

 

1- EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Para maior consistência a esta parte do nosso trabalho, dividimos o tópico em dois grupos a saber: sistemas revolucionários e sistemas reformistas. No primeiro grupo, aqueles que surgiram em decorrência de movimentos populares revolucionários, na verdade, os dois mais exponenciais; o calendário revolucionário francês e o calendário revolucionário russo.

No segundo grupo, os sistemas reformistas, nas suas variadas tentativas, em épocas ainda não remotas, no intuito de reformar o atual calendário civil (gregoriano), em parte ou no todo; como agregado, também para consolidarmos nossas exposições, abrimos espaço para os chamados calendários perpétuos ou permanentes, na sua essência, não reformistas, porém, tentativas de melhorar a sistemática operacional .

2- CALENDÁRIOS REVOLUCIONÁRIOS

2.1- O CALENDÁRIO REVOLUCIONÁRIO FRANCÊS

2.1- FUNDAMENTOS

Na primeira sessão da Convenção de 21/09/1792, decretou-se a abolição da realeza, proclamando-se a República alguns dias depois. Em conseqüência, foi adotado um calendário específico, substituindo o gregoriano, com pretensões de torná-lo Universal.

A Convenção encarregou a sua comissão de instrução pública de reformar o calendário, cujas características principais seriam a isenção de vínculos religiosos, e que a medição do tempo obedecesse, no que fosse possível, ao sistema decimal de pesos e medidas que já tinha sido implantado na França.

As linhas mestras do sistema, estruturavam-se nos seguintes aspectos:

2.2- GRUPO DE NOTÁVEIS

Da Comissão faziam parte: Romme, o principal responsável pela nova divisão de tempo, Dupuis, Lagrange, Lallande e Monge.

Representando o povo, Romme disponibilizou o seu projeto à Convenção em 20 de setembro de 1793 e a 5 de outubro subsequente, foi adotado o novo calendário em detrimento do gregoriano, fixando-se a posteriori a era dos francêsa começar o primeiro ano em 22 de setembro de 1792 que, sendo o Primeiro dia da república, se dava a coincidência de ter o Sol chegado às 9 horas, 18 minutos e 30 segundos da manhã, ao equinócio verdadeiro do Outono, entrando no signo da Balança.

Começar o ano no começo de uma estação era a aspiração da grande maioria dos que pretendiam a reforma do calendário.

2.3- DATA DO INÍCIO DO CALENDÁRIO

Antes mesmo da apresentação do projeto de Romme à Convenção, esta havia fixado o começo do ano II (2) da era republicana em : Primeiro de janeiro de 1793, reduzindo assim o ano I (1) em três meses e alguns dias.

Todavia, a mesma assembléia, revogou essa resolução para adotar, de preferência, o calendário de Romme e decidiu que:

 as atas já lavradas do ano II (2), datadas de janeiro a 21 de setembro de 1793, fossem consideradas como pertencendo ao ano I (1) da República.

Nota:- Em trabalhos de maior consistência e exatidão,quando as datas pesquisadas caírem nesse período, torna-se imperioso levar em consideração a ocorrência acima.

2.4- HORA DO INÍCIO DO CALENDÁRIO

O ano começava à meia-noite com o dia civil, tempo médio de Paris,em que caia o equinócio verdadeiro do Outono; essas aferições eram estabelecidas pelo Observatório Astronômico de Paris.  

Dessa forma, o ano I (1) do calendário revolucionário francês teve inicio à:

Meia-noite de 23 de setembro de 1792, terminando em 21 para 22 de setembro de 1793

2.5- A DURAÇÃO DO DIA

O dia, cuja extensão ia da meia noite à meia noite seguinte, foi dividido em dez (10) partes ou horas, cada parte em outras dez, e assim subseqüentemente até à menor fração mensurável; a centésima parte da hora era chamada de minuto decimal.

Todavia, por questões técnicas, principalmente da industria relojoeira, tais transformações não saíram da teoria.

2.6- SISTEMA OPERACIONAL

O ano foi dividido em 12 meses de 30 dias, havendo no final do ano, um acréscimo de 5 dias complementares; primitivamente, conforme projeto do poeta Fable d’Eglantine, os cinco dias complementares foram chamados de sans-culotides (sem cuecas), os quais, talvez pela designação não muito convencional, foram trocados por dias complementários, sendo homenageados:

 

Primeiro à Virtude
Segundo Ao Gênio
Terceiro Ao Trabalho
Quarto à Opinião
Quinto à Recompensa

 

Para a conciliação inevitável entre o calendário civil e os movimentos astronomicos, havia um sexto dia, colocado como último dia do ano, chamado Dia da Revolução.

O período de quatro anos no fim do qual havia a adição do sexto dia, chamava-se Franciada, homenageando a revolução; o quarto ano de Franciada levava o nome de sextil, instituindo nesse ano que o dia da Revolução fosse consagrado a festas republicanas nas quais seriam proclamadas e recompensadas as boas ações. 

Os nomes dos meses inspirados nas condições climáticas ou agrícolas:

 

Vendêmiarie 30 dias Pluviose 30 dias Prairial 30 dias
Brumáire 30 dias Ventôse 30 dias  Messidor 30 dias
Frimáire 30 dias Germinal 30 dias Thermidor 30 dias
Nivôse 30 dias Floreal 30 dias Fructidor 30 dias

 

Os meses foram divididos em 3 decadas, numeradas de 1 a 3, e os dias, de 1 a 10, na respectiva década:

 

Primidi Duodi Tridi Quartidi Quintidi Sextidi Septidi Octidi Nonidi Décadi

 

Posteriormente, as décadas foram intituladas com nomes tirados de plantas, animais ou de objetos agrícolas.

O ano I do calendário revolucionário teve início à meia noite do equinócio verdadeiro do Outono, segundo o meridiano de París (22/09/1792); eliminou-se as festas religiosas católicas, os nomes dos santos e até os domingos, compensado pelo Décadi.

Guardando-se as devidas proporções, a divisão do calendário revolucionario francês em décadas, possibilitava, sabido o nome do dia, se saber, praticamente sem cálculo, a que dia do mês o cidadão estava.

Em um determinado período, a França iniciava o ano no dia da Páscoa, criando o que veio a ser conhecido por Estilo Francês, ou Estilo da Páscoa; esse estilo gerava anos que poderiam conter entre 330 e 400 dias; no reino de Carlos IX, o calendário passou a iniciar-se a partir de primeiro de janeiro.

O ano do calendário revolucionário francês foi dividido em 12 meses de 30 dias cada. Após o 360 dia, inseria-se 5 dias complementares e um 6 dia a cada quatriênio.

4 eram as estações do ano, a saber:

 

Outono Vindimaire
Brumáire
Frimáire
Inverno Nivôse
Pluviose
Ventôse
Primavera Germinal
Floreal
Prairial
Verão Messidor
Thermidor
Fructidor

 

O dia do calendário revolucionário francês, foi dividido em 10 horas de 100 minutos e estes em 100 segundos.

Esse sistema durou 4.848 dias do calendário gregoriano, ou, de 22/09/1792 á 31/12/1805. A seguir, demonstraremos sinteticamente como desenvolveu-se o sistema, durante o período de sua aplicação:

 

ANO 1- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1792 (sábado) / 22/09/1793 (sábado)Dia Juliano (12 horas) 2375840/2376204
ANO 2- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1793 (domingo) / 21/09/1794 (domingo)Dia Juliano 2376205/2376569
ANO 3- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=366 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1794 (segunda) / 22/09/1795 (terça)Dia Juliano 2376570/2376935
ANO 4- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 23/09/1795 (quarta) / 21/09/1796 (quarta)Dia Juliano 2376936/2377300
ANO 5- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1796 (quinta) / 21/09/1797 (quinta)Dia Juliano 2377301/2377665
ANO 6- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1797 (sexta) / 21/09/1798 (sexta  )Dia Juliano 2377666/2378030
ANO 7- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=366 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1798 (sábado) / 22/09/1799 (domingo)Dia Juliano 2378031/2378396
ANO 8- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 22/09/1799 (segunda) / 22/09/1800 (segunda)Dia Juliano 2378397/2378761
ANO 9- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 23/09/1800 (terça) / 22/09/1801 (terça)Dia Juliano 2378762/2379126
ANO 10- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 23/09/1801 (quarta) / 22/09/1802 (quarta)Dia Juliano 2379127/2379491
ANO 11- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=366 diasCalendário Gregoriano- 23/09/1802 (quinta) / 23/09/1803 (sexta)Dia Juliano 2379492/2379857
ANO 12- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 24/09/1803 (sábado) / 22/09/1804 (sábado)Dia Juliano 2379858/2380222
ANO 13- De 1 Vindemiário a 30 Frutidor mais 5 dias complementares=365 diasCalendário Gregoriano- 23/09/1804 (domingo) / 22/09/1805 (domingo)Dia Juliano 2380223/2380587
ANO 14- De 1 Vindemiário a 10 (Decadi) Nivôse=100 diasCalendário Gregoriano- 23/09/1805 (segunda) / 31/12/1805 (terça)Dia Juliano 2380588/2380687

 

 

Dia Juliano 2380687-2375840= 4.848 dias

 

A) TABELA PARA CONCILIAÇÃO DO CALENDÁRIO DA REV. FRANCESA C. O GREGORIANO

E VICE-VERSA

 

Primeiro 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
dia do mês 1792 1793 1794 1795 1796 1797 1798 1799 1800 1801 1802 1803 1804 1805
Vindimaire 30 SET. 30 22 22 22 23 22 22 22 23 23 23 23 24 23 23
Brumáire 30 OUT. 31 22 22 22 23 22 22 22 23 23 23 23 24 23 23
Frimáire 30 NOV. 30 21 21 21 22 21 21 21 22 22 22 22 23 22 22
Nivôse 30 DEZ. 31 21 21 21 22 21 21 21 22 22 22 22 22 22 22
1793 1794 1795 1796 1797 1798 1799 1800 1801 1802 1803 1804 1805
Pluviose 30 JAN. 31 20 20 20 21 20 20 20 21 21 21 21 21 21
Ventôse 30 FEV. 28/29 19 19 21 20 19 19 19 20 20 20 20 21 20
Germinal 30 MAR. 31 21 21 19 21 21 21 21 21 22 22 22 22 22
Floreal 30 ABR. 30 20 20 20 20 20 20 20 21 21 21 21 21 21
Prairial 30 MAI. 31 20 20 20 20 20 20 20 21 21 21 21 21 21
Messidor 30 JUN. 30 19 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 20 20
Thermidor 30 JULH. 31 19 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 20 20
Fructidor 30 AGO. 31 18 18 18 18 18 18 18 19 19 19 19 19 19

 

B) TABELA PRÁTICA PARA CONCILIAR O CALENDÁRIO GREGORIANO/CAL.REV. FRANCÊS OU VICE-VERSA NOS DÉCIMOS TERCEIROS MESES COMPLEMENTARES

 

1793 1794 1795 1796 1797 1798 1799 1800 1801 1802 1803 1804 1805
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13
1 17/09 17/09 17/09 17/09 17/09 17/09 17/09 18/09 18/09 18/09 18/09 18/09 18/09
2 18/09 18/09 18/09 18/09 18/09 18/09 18/09 19/09 19/09 19/09 19/09 19/09 19/09
3 19/09 19/09 19/09 19/09 19/09 19/09 19/09 20/09 20/09 20/09 20/09 20/09 20/09
4 20/09 20/09 20/09 20/09 20/09 20/09 20/09 21/09 21/09 21/09 21/09 21/09 21/09
5 21/09 21/09 21/09 21/09 21/09 21/09 21/09 22/09 22/09 22/09 22/09 22/09 22/09
6 22/09 22/09 23/09

 

OBS:  A tabela acima sofreu uma mudança a partir do ano de 1800, passando do dia complementar 1 de 17 de setembro para o dia 18 de setembro; o motivo disso é que no calendário gregoriano o ano de 1800 não foi um bissexto, pois apesar de ser um número centenário divisivel por 4 não é por 400 (condição da reforma gregoriana para os bissextos).

C) EXEMPLOS

C-1) Qual a data do calendário gregoriano que corresponde 1 Thermidor do ano 9 ?

Pela tabela A) , a resposta é imediata, ou seja, 20 de julho de 1801;

C-2) Qual a data do calendário gregoriano que corresponde 3 Prairal do ano 10 ?

Pela tabela A), a resposta não é imediata, porém, por lógica chegamos lá; sendo 1 Prairal do ano 9, 21 de maio de 1802, acrescentamos mais dois (2) dias e pronto; a resposta é 23 de maio de 1802.

C-3) Qual a data do calendário gregoriano que corresponde 19 Brumaire do ano 6 ?

Pela tabela A), primeiro de Brumaire do ano 6 é 22 de outubro de 1797; como queremos o dia 19, somamos os dois com o resultado de  22 + 18 (o dia primeiro já está incluso) = 40 de outubro; todavia, outubro sendo um mês gregoriano de 31 dias, o avanço será em novembro, ou seja, dia 9 de novembro de 1797.

C-4) Qual a data do calendário revolucionário francês que corresponde 17 de novembro de 1798 ?

Pela tabela A), 21 de novembro de 1798 corresponde 1 Frimaire ano VII, recuando 4 dias para 17 de novembro, e 4 dias do calendário revolucionário francês, sabendo que o mês tem 30 dias, a resultante será: 27 Brumaire ano 7.

Dos 4.780 dias da vigencia do calendário revolucionário francês, 4.848 dias foram correspondentes aos meses de 30 dias, e apenas 68 dias aos dias considerados complementares, conforme relacionados na tabela B); sendo assim, qualquer dia correspondente aos dias complementares, para uma eventual conciliação, fica muito fácil, pois a consulta e verificação será direta.

Vamos a um exemplo:

C-5 ) Qual a data do calendário revolucionário francês que corresponde 20 de setembro de 1802?

Verificando na tabela B), logo encontramos a resposta: dia complementar 3 do ano 10 (3/13/10).

2.7- EXTINÇÃO DO CALENDÁRIO REVOLUCIONÁRIO

Em 31/12/1805, através de um decreto de Napoleão, o calendário  em epígrafe foi abolido.

A partir de 01/01/1806, já no Primeiro Império Napoleônico, voltou a prevalecer o calendário gregoriano.

2.8- FATOS IMPORTANTES CORRELACIONADOS COM O CALENDÁRIO GREGORIANO

Durante o chamado período do calendário revolucionário francês, tivemos diversos acontecimentos históricos; desses, destacamos alguns dos mais importantes:

 

Nonidi 9 Thermidor 2 (27/07/1794-domingo)Dia Juliano 2376513

Cai Robespierre, guilhotinado no dia seguinte

Tridi Vindemiário 4(5/10/1795-segunda)Dia Juliano 2376948 Golpe dos Realistas
Octidi 18 Brumáire 8(9/11/1799-sábado)Dia Juliano 2378444 Napoleão volta do Egito, derruba o Diretório estabelecendo o Consulado.

Ver tbm: Cronologia do Anarquismo

Via

,
One comment on “Calendário Revolucionário – Datas Revolucionárias
  1. Pingback: Cronologia do Anarquismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *