Meritocracia

Surgimento da Meritocracia do mundo

Meritocracia

Para Platão, a sociedade democrática cometia um grande erro ao submeter à escolha dos seus governantes à veneta do povo. No entendimento dele, a mão do governo deveria ser sempre conduzida por um especialista, por um hábil estatista, e não por alguém selecionado aleatoriamente entre a tripulação.

No entanto, o que imperou ao longo da história dos regimes políticos não foram os critérios do filósofo.
A meritocracia somente surgiu com os efeitos das revoluções a norte-americana, de 1776, e a francesa, de 1789. Fortemente embaladas pelos ideais rousseaunianos de igualdade social, as Revoluções Liberais, ao removerem a nobreza do poder, instalaram a meritocracia.

Meritocracia no Brasil

A Meritocracia foi introduzida no Brasil pelo Estado, no surgimento dos concursos públicos para preenchimento de vagas nas esferas públicas. O objetivo era combater a hereditariedade de cargos e o nepotismo, fazendo prevalecer atributos e competências que não estivessem relacionados às influências de poder ou de troca de favores e de relações sanguíneas. Com o surgimento dos concursos públicos, imaginava-se que a sociedade passaria a valorizar mais os méritos de uma pessoa do que as suas origens familiares e políticas.

meritocracia-no-mundo

Onde a meritocracia é mais utilizada

Inicialmente, a meritocracia era utilizada na gestão pública, mas, devido ao aumento de vagas em organizações privadas, a meritocracia acabou sendo uma forma para essas empresas adotarem critérios de valorização de seus colaboradores.Com isso, as empresas deixaram de lado o velho sistema burocrático.

A meritocracia é oposta a outros tipos de sistemas de valores, como, por exemplo, plutocracia (posse de riqueza), aristocracia (origem), nepotismo (origem familiar), oligarquia (origem da propriedade) e democracia (popularidade).

Existem várias formas e modelos de meritocracia. Citaremos alguns tipos:

Meritocracia Absoluta: Nesta abordagem, a competição meritocrática substitui as eleições democráticas completamente. Parte dos participantes lançam suas candidaturas ao parlamento a priori, e dada uma quantidade de líderes locais fora dos adversários, portanto, será feito automaticamente o parlamento. Primeiro lugar, em seguida, torna-se o presidente da meritocracia. O parlamento recém-escolhido é dado tempo para debater e descobrir os seus próprios pontos de vista políticos , o que ele é livre para governar o estado. Esta abordagem é bastante radical .

Meritocracia Eleitoral: Nesta abordagem, os lugares alcançados no concurso meritocrático, determinam os respectivos pesos dos cidadãos nas seguintes eleições . Em seguida, é importante proteger a confidencialidade dos resultados da eleição de forma mais segura possível, defendendo assim os cidadãos mais influentes de ameaças e outras formas de pressão . As próprias eleições são democráticas de todos os aspectos, exceto o poder desigual dos eleitores.

Tecnocracia: A tecnocracia também é um modelo de meritocracia em que as nomeações são feitas com base em conhecimentos técnicos demonstrados. Essa forma de governo atribui à ciência as diretrizes do governo.

 

Fonte

,
One comment on “Meritocracia
  1. Pingback: Formas de Governo - Formas de Estado - Sistemas de Governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *