Laissez Faire

Laissez Faire

Laissez Faire

Laissez Faire é hoje expressão-símbolo do liberalismo econômico, na versão mais pura de capitalismo de que o mercado deve funcionar livremente, sem interferência, ideias também defendida em seu dia a dia para os adeptos do capitalismo. Também aceita como economia livre que permite a divisão do trabalho, dinheiro, negócios e contratos voluntários, como o progresso da implementação mais racional e consistente da ética da liberdade. Esta filosofia tornou-se dominante nos Estados Unidos e nos países ricos da Europa durante o final do século XIX até o início do século XX.

Etimologia

É parte da expressão em língua francesa “laissez faire, laissez aller, laissez passer”, que significa literalmente “deixai fazer, deixai ir, deixai passar”. A sua origem é incertamente atribuída ao comerciante Legendre, que a teria pronunciado numa reunião com Colbert, no final do século XVII (Que faut-il faire pour vous aider? perguntou Colbert. Nous laisser faire, teria respondido Legendre). Mas não resta dúvida que o primeiro autor a usar a frase laissez-faire, numa associação clara com sua doutrina, foi o Marquês de Argenson por volta de 1751.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *