Anarquismo é uma ideologia?

Anarquismo é uma ideologia?

As ideologias pertencem ao domínio das idéias que podem ser ou que foram efetivadas. Porém, o problema aparente da ideologia é o modo como ela surge. Para demonstração será apresentado o princípio da não contradição estabelecido na Metafísica de Aristóteles: o ser é o não ser não o é. Considerando que o ser e o não ser são opostos e irreconciliáveis, a relação do princípio da não contradição com a noção de realidade, para a sustentação de verdades, tem como ferramenta a verificação empírica: ela é condição para validação se tal verdade em questão é evidente por si ou não. Logo, a ideologia poderá ser entendida como a pretensão a uma explicação total que procura suprimir toda a riqueza da diversidade de opiniões em benefício de uma forma única e temporal. Anarquismo não pode ser considerado ideologia porque ele não se assenta sobre um sistema completo ou teoria única. Ao contrário, ele se caracteriza por um movimento constante de idéias que formam a concretude de diversas correntes. O anarquismo não sustenta verdade absoluta sobre ação ou objetivo último definido. A sua realização prática reside no caráter do que pode ser aperfeiçoado nas organizações e relações sociais, desde que não seja de maneira autoritária ou impositiva. A expressão da liberdade não poderá ser determinada, caso seja não é liberdade, é constrangimento. A liberdade da vontade ou livre arbítrio faz menção ao fato do humano ser livre para deliberar acerca de duas ou mais possibilidades sem coação externa. A princípio o Estado e a ciência são quem desejam reduzir a diversidade da vida social à aceitação de sua ideologia, e posteriormente à obediência; assim é possível ajustar o cotidiano das pessoas para a uma vida singularizada, mergulhada no universo da competição, do trabalho e do consumo, o que aliena o indivíduo em relação ao sentido da vida social. Anarquismo não é ideologia; é o poder quem necessita de ideologia. A ideologia está associada ao serviço do poder; é condição indispensável para a dominação, seja do Estado ou de outras doutrinas que aspiram à tomada do poder ou a manutenção da ordem vigente. Anarquia não é ideologia, mas se forma a partir de idéias que possam ser concretizadas. É a autoridade quem se apropria de ferramentas ideológicas para justificar as barreiras que são colocadas diante da liberdade de cada pessoa, embora rejeitar a ideologia, especificamente, não implica numa negação de discursos ou de análises mais amplas sobre a realidade; a ideologia não é o único discurso racional sobre visão de mundo. Existem outros modelos para a organização social que não o Estado ou o centralismo, o que coloca o anarquismo como um movimento de idéias que, calcado nas ações, procura reconstruir a vida de acordo com a vontade individual, coletiva e autônoma.
– Márcio Alex Leme

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto!

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *