Buenaventura Durruti

Anarquista Buenaventura Durruti

Anarquista Buenaventura Durruti

Buenaventura Durruti (Vida-14 de Julho de 1896 – Morte-20 de Novembro de 1936) foi o mais famoso entre os ativistas militantes, tão numerosos no movimento anarquista espanhol. Nunca escreveu, nem chegou a fazer qualquer contribuição à teoria do anarquismo, mas possuía uma personalidade envolvente que até Malraux admirava. Era um homem disposto a arriscar tudo pela causa. Quando jovem, trabalhou como mecânico na estrada de ferro e, depois de participar ativamente da greve de 1917, fugiu para a França de onde voltaria mais tarde para filiar-se ao C.N.T. e ao anarquismo. Integrava um grupo terrorista que assaltava bancos para financiar a causa, tendo participado de vários atentados – o mais notável deles contra o Arcebispo de Salamanca, assassinado durante a missa. Vivendo quase todo o tempo ora na prisão ora no exílio durante a monarquia e a república, depois de 1936 Durruti participou dos combates contra os generais Franquistas em Barcelona. Mais tarde liderou a coluna que entrou em Aragão, onde conseguiu recuperar grande parte do território nas mãos do inimigo. Conduziu seus homens para que lutassem em defesa de Madri e lá morreu, atingido por um tiro dado pelas costas. Seu assassino nunca foi identificado.

Buenaventura Durruti Domínguez (1896-1936), anarquista, sindicalista, revolucionário, figura de destaque do movimento libertário espanhol tanto antes como durante a Guerra civil espanhola.
Operário, desde jovem destacou-se na luta social como militante anarco-sindicalista da Confederación Nacional del Trabajo. Demitido durante as greves de 1917, emigrou para França onde permaneceu até 1919. De volta a Espanha, na região País Basco, junto com outros ativistas formou o grupo Los Justiceros com a finalidade de combater o pistoleirismo patronal.
Em 1922 em Barcelona, também como resposta à repressão e ao pistoleirismo patronal, forma em conjunto com Francisco Ascaso, Ricardo Sanz, Joan García Oliver e outros companheiros, aquele que viria a ser um dos mais famosos grupos de ação direta do anarquismo espanhol: Los Solidarios
Tomou parte no levante de 19 de julho de 1936 que deu início à Guerra Civil Espanhola, ocasião em que a CNT-FAI e outras organizações libertárias saíram as ruas para desmantelar os setores golpistas. Tendo Durruti combatido nas barricadas de Barcelona e, à frente de um grupo de trabalhadores, assaltado o quartel Atarazanas. Assumiu um papel de destaque nessa revolução, tanto como combatente como enquanto orador sem igual.
Foi morto com um tiro no dia 20 de novembro de 1936, quando se dirigia para a frente de batalha em circunstâncias nunca totalmente esclarecidas.

Assista a Buenaventura Durruti, em entrevista ao jornalista Van Passen, 1936

3 comments to “Buenaventura Durruti”
  1. Pingback: Frases Anarquistas

  2. Pingback: Buenaventura Durruti, em entrevista ao jornalista Van Passen, 1936

  3. Pingback: Anarquismo na Espanha

Deixe uma resposta