William Godwin

William Godwin (Cambridgeshire, 3 de março de 1756 — 7 de abril de 1836) foi um jornalista inglês, filósofo político e novelista. Ele é considerado um dos primeiros expoentes do utilitarismo, e um dos primeiros proponentes modernos do anarquismo. Godwin é mais conhecido por dois livros que ele publicou no intervalo de um ano: Inquérito acerca da justiça política, um ataque às instituições políticas, e As coisas como elas são ou As Aventuras de Caleb Williams, que ataca os privilégios da aristocracia, mas também é virtualmente o primeiro romance de mistério. Baseado no sucesso de ambos, Godwin tornou-se uma figura proeminente entre os círculos radicais de Londres na década de 1790. Na reação conservadora subsequente ao radicalismo britânico, Godwin foi atacado, em parte por causa de seu casamento com a escritora feminista pioneira Mary Wollstonecraft em 1797 e sua cândida biografia sobre ela após sua morte; sua filha Mary Godwin (conhecida posteriormente como Mary Shelley) seria autora de Frankenstein e se casaria com o poeta Percy Bysshe Shelley. Godwin foi autor de uma extensa obra, do romance ao texto histórico e demográfico. Com sua segunda esposa, Mary Jane Clairmont, ele escreveu o livro infantil Primer, baseado na história clássica e bíblica, que publicou junto com o escrito Tales from Shakespeare de Charles e Mary Lamb’s. Utilizando o pseudônimo de Edward Baldwin, ele escreveu uma grande variedade de livros para crianças, incluindo uma versão de Jack e o Feijão Falante. Ele também teve uma considerável influência na literatura britânica e na cultura literária européia.

Obras

Inquérito acerca da justiça política, (1793)
As coisas como elas são ou as aventuras de Caleb Williams (1794)
The Enquirer (1797)
Memoirs of the Author of A Vindication of the Rights of Woman (1798)
St. Leon (1799)
Fleetwood (1805)
Mandeville (1817)
Letters of Advice to a Young American, (1818)
History of the Commonwealth (1824-28)
Cloudesley: A Tale (1830)
Thoughts on Man, his Nature, Productions, and Discoveries, Interspersed with some particulars respecting the author (1831)
Lives of the Necromancers (1834)

, , ,
2 comments to “William Godwin”
  1. Pingback: Frases Anarquistas

  2. Pingback: Pedagogia libertária

Deixe uma resposta