Roubo no bolsa família em cidade do Cariri Paraíbano

Um beneficiário do programa Bolsa Família, do Governo Federal, teria um carro de luxo, avaliado em R$ 200 mil, em seu nome na cidade de Rio Tinto, no Litoral norte da Paraíba. A denúncia é do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e foi descoberta durante a Operação Pão e Circo, que investiga uma “quadrilha que desviava recursos públicos federais, estaduais e municipais destinados a custear a realização de eventos festivos em diversos municípios do Estado da Paraíba.

As investigações do MPPB apontam que o comerciante que recebe o benefício é na verdade um laranja, pois o carro pertenceria ao dono de uma agência de eventos citada no esquema.
O Bolsa Família -era para ser- é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o País. O Bolsa Família integra o Plano Brasil Sem Miséria (BSM), que tem como foco de atuação os 16 milhões de brasileiros com renda familiar per capita inferior a R$ 70 mensais, e está baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos.
Na última terça-feira (07), o site O Pipoco.com divulgou que no município de São João do Tigre, cariri paraibano, esses requisitos não estão sendo obedecidos, pois funcionários da prefeitura e até candidato a vereador, o senhor Edmilson Caetano, estariam recebendo o benefício.
Segundo a denúncia, o candidato, ligado a administração municipal, recebe R$ 102,00 mensal referente ao Programa Bolsa Família, e as irregularidades vão além, servidores municipais também recebem o benefício que deveria atender as famílias de baixa renda do município : Aucilene Duarte Tutú (Monitora do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI) recebe R$ 96, Ana Célia de Freitas Tutú (Monitora do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI), recebe R$ 102; Josefa de Fátima de Freitas Cantilino (Contrato de Locação de veículo para transporte de profissionais do Programa de Atendimento Integral as Famílias), recebe R$ 70,00 do Programa Bolsa Família.
O site cobra que a denúncia seja apurada pelo Ministério Público no município de São João do Tigre.
Fonte: www.gilbertomartinsnoticias.com.br

Deixe uma resposta