Partido do Chá dos EUA (Tea Party) condena livros anarquistas infantis

Partido-do-Cha-dos-EUA-Tea-Party-condena-livros-anarquistas-infantis
[O livro “As Regras Existem Para Serem Quebradas: Um Guia Infantil sobre Anarquia” é descrito pelo Partido do Chá (movimento conservador estadunidense) como “absolutamente chocante”.]
 
Delicadamente cômico, o livro infantil “A Rule Is to Break: A Child’s Guide to Anarchy” (As Regras Existem Para Serem Quebradas: Um Guia Infatil sobre Anarquia) – que exorta as crianças a “pensar por si mesmas”, “dar coisas de graça” e “fazer o que quiser” – está sobre a mira do Partido do Chá.
Originalmente autopublicado, “As Regras Existem Para Serem Quebradas” foi lançado tardiamente no mês passado, por uma pequena editora de São Francisco chamada Manic D Press. Escrito e ilustrado pelos companheiros John Seven e Jana Christy, conta a história de Wild Child (Criança Selvagem) “enquanto ela aprende sobre ser ela mesma e como isso se traduz em autonomia de criança“. As recomendações no livro incluem “Não seja igual a todos os outros! Seja você mesmo“, e “Faça pinturas na sua TV! Esqueça as lojas de doces e se suje no jardim!“.
Uma crítica na revista Publishers Weekly sugere que mesmo leitores adultos pegos de surpresa por trechos como “quando alguém diz ‘Trabalhe!’, você diz ‘Por que?’” e “Banhos nunca mais!” poderão receber sugestões para educarem a si mesmos. “Use seu cérebro” e “ouça a menor das vozes”, chamando o livro de “o lado macio da anarquia, com ênfase no lúdico e na independência, e também na comunidade e na gentileza“.
Mas uma nota do Partido do Chá, publicado na rede de notícias Liberty News, condena o livro como “absolutamente chocante”. Também tratou de criticar o suporte que o livro recebeu do renomado educador estadunidense Bill Ayers, que providenciou uma sinopse para o título, na qual ele considera a obra “um deleite para leitura” e diz que “um livro para crianças sobre anarquia parece de alguma forma muito correto: um instintivo, intuitivo senso de justiça, comunidade, e interdependência se encaixa de modo perfeitamente natural com o desejo de democracia participativa, equilíbrio ambiental, autodeterminação, paz e justiça global”. Ayers é descrito, ironicamente, abaixo de sua sinopse no livro, como um “autor… professor, camarada alegado terrorista de Barack Obama, e avô”.
“O livro por si só é horrendo o suficiente. Mas fica ainda pior quando descobrimos que Bill Ayers, terrorista radical de esquerda e amigo de Obama, não só endossa o livro através de sua conta no Twitter, como também seus comentários em apoio ao livro são listados na atual página do Amazon.com” – escreve Eric Odom, diretor administrativo da rede de notícias Liberty News. “Uau… se uma pessoa pode ser lida através das companhias que possui, o que isso pode dizer sobre Obama?”.
No entanto, o editor do livro anarquista não se incomoda com os ataques: as vendas já estão “muito boas”, disse a administradora de propaganda Jennifer Swihart Voegele para o Publishers Weekly, e ela espera que as provocações do Partido do Chá aumentem o interesse. “O Partido do Chá não gosta de “As Regras Existem Para Serem Quebradas” porque é anticapitalista”, disse a editora Jennifer Joseph para a revista, adicionando que ela inclusive enviaria cópias ao guru da direita Bill O’Reilly e o comediante Stephen Colbert, com um cartão de “Boas Festas”.
As Regras Existem Para Serem Quebradas: Um Guia Infantil sobre Anarquia (A Rule Is to Break: A Child’s Guide to Anarchy) por John & Jana, 44 páginas, ISBN 978-1-933149-25-7, $14.95, 6 x 9, Capadura, Contém ilustrações coloridas!  Cultura popular/Política/Humor.
Fonte: agências de notícias
,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *