Eugène Dieudonné

Eugene-Dieudonne

Eugène Camille Dieudonné (1884 – 1944) também conhecido como Aubertin foi um anarquista francês acusado judicialmente de participar das ações da organização ilegalista Bando Bonnot, após ser apontado pelo motorista do carro de transporte de valores do banco Société Générale como seu agressor.

Por esse motivo foi condenado junto com outros a morte na guilhotina, mas Graças aos esforços prévios dos membros Jules Bonnot, Octave Garnier e Raymond Callemin em demonstrar sua inocência, um recurso apresentado por seu advogado ao Presidente Raymond Poincaré foi aceito e sua pena foi modificada para trabalhos forçados perpétuos.

Em 1913 foi enviado para a prisão da ilha Saint Joseph na Guiana Francesa. Treze anos depois, em 1926, depois de duas tentativas de fuga frustradas conseguiu finalmente escapar em uma balsa feita de troncos de palmeiras para o Brasil.

Em solo brasileiro imediatamente tomou parte em campanhas pela libertação de outros libertários presos, militância que o levou a uma segunda prisão. Mas diante da notoriedade que recebera passou a contar com apoiadores que o auxiliaram em sua libertação e seu retorno a França em 1927. Em 1930 publicou um livro de memórias sobre o tempo em que passou encarcerado chamado A Via dos Condenados. Em 1944 aos sessenta anos faleceu na cidade de Paris.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *