Eram os Smurfs Comunistas??

Eram os Smurf Comunistas
Desenhista Belga, apaixonado pelo comunismo, ou seja, idéias de pessoas como Karl Marx, Lenin, entre outros. Procurou uma maneira simples e divertida de introduzir na consciência das crianças de todo o mundo os fundamentos básicos do comunismo, a igualdade e a solidariedade entre todas as pessoas da humanidade.
Então foi que surgiu a ideia dos smurfs, homenzinhos com o mesmo fenótipo, cada um desempenhando o seu papel dentro da comunidade em que vive, dividindo, pois, de forma justa todo o trabalho da aldeia, comandados por um chefe, “Papai Smurf”. Pensava ele que se aquelas crianças que crescessem assistindo e sendo fãs dos smurfs, quando estivessem adultos, aplicariam, de certo modo, muitas lições igualdade pregadas pelos Smurfs.
A ideia foi concretizada e hoje encanta milhões de pessoas em todo o mundo, tanto crianças como também adultos.
Smurfs e O Comunismo
O desenho chamou atenção de alguns comentaristas políticos nos anos 80. Segundo eles os Smurfs seriam uma referência ao Comunismo. A comunidade divide fraternamente tudo o que produz, não há classes sociais, vestem o mesmo tipo de roupa (calças e touca brancas), exceto o seu líder, que veste as mesmas peças de vestuário, porém na cor vermelha. Em oposição aos Smurfs, levando em consideração a ideia de que realmente sejam comunistas, estão Gargamel e Cruel, o gato. A dupla inimiga representa o imperialismo, a vontade de dominar os “mais frágeis”. O passatempo de Gargamel era capturar e cozinhar os Smurfs para transformá-los em ouro numa suposta referência em oprimir a classe trabalhadora e transferir os lucros aos burgueses capitalistas. Chegou-se mesmo a afirmar que o nome original “Schtroumpf” foi alterado para “Smurf” para coincidir com as iniciais da expressão “Socialist Men Under Red Father”, literalmente: “Homens Socialistas Sob (o comando do) Pai Vermelho”, sendo que o “Pai vermelho” seria o líder Papai Smurf, o único a se vestir de vermelho, cor-símbolo do movimento Comunista.
Certo, eu sei que soa louco. Eu não acreditei nisto no princípio. Então eu comecei a pensar e tudo parecia assustador. Em primeiro lugar, você tem que tomar todos os pensamentos pré-programados que você já poderia ter sobre comunistas. Esqueça tudo aquilo de ruim que os anos 80 nos ensinaram a respeito da Rússia, isso não existe mais.
Pense em comunismo como um modo de vida, uma ordem social, um ponto de vista econômico. Deixe todas as visões de foices e martelos por algum tempo fora de sua cabeça para então você compreender isto.
Em primeiro lugar, os Smurfs compartilhavam tudo. Eles plantavam e na época de safra colhiam, armazenavam toda a produção na aldeia, em um galpão, e distribuíam igualmente entre todos ao longo do ano. Nenhum fazendeiro smurf vende sua colheita à um smurf ou à outro.
Era compreendido que a colheita era para toda a população Smurf, não para a venda ou lucro de um único smurf. Cada um desempenhava um trabalho específico dentro da aldeia.
Havia o Handy Smurf, o Pintor Smurf, Brainy Smurf , etc. Cada smurf tinha seu trabalho e não eram permitidos tentar outros campos.
De fato havia um episódio onde cada smurf tentava fazer o trabalho da outra pessoa, e todos falharam. A moral da história era aparentemente: “Desempenhe a atividade que você faz melhor” ou em outra visão, a que a sociedade escolheu para você.

Ironias à parte, o fato é que existem muitos estudos sérios que tratam do assunto e seus argumentos têm se mostrado extremamente pertinentes. De acordo com a teoria do “comunismo azul” reinante na Vila, o Gargamel seria uma alegoria aos Estados Unidos. Isso porque o vilão ganancioso deseja o tempo todo transformar os Smurfs em ouro, numa clara alusão à coisificação das pessoas, inerente ao capitalismo.

Além disso, há inúmeras outras coincidências com o discurso comunista. O Papai Smurf, por exemplo, seria uma alusão a Karl Marx, já que é admirado pelos demais Smurfs por sua idade e sabedoria. A tese baseia-se nas “semelhanças físicas” entre os dois, evidenciada pelo uso do vermelho e a farta barba branca do Papai Smurf (não que um velhinho de barba branca e roupa vermelha também não pudesse ser o Papai Noel).

A tese vai mais longe. De acordo com ela, o Smurf Gênio poderia muito bem ser o Trotsky, já que sua sabedoria se assemelha à de Papai Smurf e, freqüentemente, ele é ridicularizado e ejetado da Vila. Vale lembrar que Trotsky foi banido da União Soviética em 1929…

Mais uma coincidência relevante: todos os Smurfs são iguais, a despeito da atividade que desempenham ou de suas habilidades intelectuais. Ainda, não há propriedade privada na Vila dos Smurfs: a terra e os instrumentos são de todos. Entretanto, o fator que mais fortalece a tese de que os Smurfs são uma propaganda do regime comunista é que, de fato, não há igrejas na Vila. Não há, por exemplo, um Padre Smurf. Assim como os marxistas, os Smurfs são ateus: acreditam, apenas, na força da natureza.

A comparação com o comunismo não acaba por ai. Há quem delire, quer dizer, afirme que o Bebê Smurf representa ninguém menos que Che Guevara. Isso porque ele teria sido fruto de um “deslize” do Papai Smurf com a Smurfette (para quem não sabe, ela foi criada pelo Gargamel para seduzir os Smurfs, mas acabou “passando para o outro lado da Força” graças ao Papai Smurf), ou seja, resultado da união entre o socialismo e o capitalismo. Acredito que, se levássemos para esse lado e, claro, tomássemos algumas doses cavalares de LSD, poderíamos dar outros vários exemplos resultantes do hibridismo entre socialismo e o capitalismo que não o Che Guevara. Pode-se comparar essa união à China ou, para os que preferem os exemplos ocidentais, o welfare state europeu. Eu, pessoalmente, iria mais longe e diria que o resultado do casamento socialismo x capitalismo é a terceira via adotada no Reino Unido. Cruzes! Fosse o Bebê Smurf orelhudo, ele seria o Tony Blair!

Há pessoas que levam essa “semelhança” tão a sério que chegam a afirmar que o desenho é uma criação do governo soviético, na intenção de infiltrar seus ideais no seio da sociedade americana antes de invadir os EUA. Dão graças a Deus, inclusive, pela criação dos Comandos em Ação…

Handy Smurf sempre estava construindo. Pintor Smurf sempre estava pintando. Todo o mundo aceitou o que eles eram e não fizeram perguntas.
Então lá vem as extensões um pouco óbvias. Papai Smurf usa um boné vermelho, ele é o líder, o vermelho é a cor do comunismo, Peyo quer nos mostrar que o comunismo era o sistema mais justo de todos, então ele devia comandar. Todos os Smurfs são da mesma cor e cantam a mesma canção em todos lugares que eles forem. Isto queria nos mostrar quão igualitária vive uma sociedade comunista. E, ainda mais, introduzir na cabeça das crianças que todos deviam viver em uma comunidade igual e justa. Você nunca cantou aquela canção como uma criança? Todos fizeram. O maior argumento de que o smurfs eram os comunistas vem do seu maior arquirrival Gargamel.
Se você se lembra, a única coisa que Gargamel queria dos smurfs era usá-los para o seu próprio lucro. Nas primeiras quatro ou cinco estações, o plano de mestre de Gargamel era pegar os Smurfs, fervê-los e transformá-los em ouro.
Por alguma razão, nos mais recentes anos quando o espetáculo era de grande audiência, algumas pessoas começaram a dizer que ele queria comer as pobres criaturas azuis , mas a maior parte diz que ele queria transformá-los em ouro. Ele não se preocupava com os Smurfs ou com a cultura deles. Tudo com o que ele se preocupava era adquirir ouro. Ele estava só interessado em como ficar rico e nada, nada mais.Gargamel era um capitalista.
O antagonista mau nos Smurfs era o último capitalista e aterroriza a calma e pequena comunidade comunista dos Smurfs. Tudo começa a ficar mais claro agora, não? Você se pergunta por que nenhuma pessoa falou sobre isto antes, especialmente durante os anos 80, na guerra fria. Eu penso que ninguém queria se comprometer e temiam as conseqüências e prejuízos que a guerra podia lhe trazer.
One comment to “Eram os Smurfs Comunistas??”

Deixe uma resposta