Definições resumidas Marxismo, Marxismo-leninismo, Stalinismo, Trotskismo, Maoísmo, Foquismo

Definicoes-resumidas-Marxismo-Marxismoleninismo-Stalinismo- Trotskismo-Maoísmo-Foquismo

Algumas definições bem rasas, apenas para o pessoal que iniciou os estudos agora não ficar boiando.

Marxismo (de Marx e Engels): segundo Marx e Engels nossa análise acerca da realidade deve partir da materialidade e na forma que se organiza a vida material, pois é nas relações materiais e sua organização que reside a explicação dos fenômenos de dominação e opressão,geralmente expressada em conflitos de classes. Estas classes desenvolvem suas contradições no seio da sociedade até um momento em que o caráter quantitativo, do número e intensidade das contradições, explode em salto qualitativo, uma revolução. Sobre Marx não ser totalitário recomendo a obra Marx, Anarquista de Maximilien Rubel, aonde ele mostra traços anarquistas de Marx, atento para um dos mais famosos, no prefacio a obra o manifesto comunista de 1872 Marx de certa forma aceita de que o Estado deveria ser destruido em uma revolução. As concordâncias e discordâncias sobre Marx ser totalitário ou não rendem diversas teses de doutorado, então vou colocar o meu posicionamento, enquanto cientista político-social Marx mostrou caminhos que tendem a liberdade e destruição do Estado, enquanto “homem revolucionário” foi um totalitário. Sua criação, o socialismo cientifício foi concebida sob uma “lógica”, e esta não pode ser parcial (recomendo leitura sobre lógica), assim como não é neutra. Assinalo ainda que marxismo não se resume a Marx, o que se resume a Marx é o marxianismo, o marxismo é a ciência que estuda a sociedade utilizando-se do método do materialismo histórico.

Marxismo-leninismo: alega que é possível interferir no desenvolvimento das contradições, facilitando a transformação revolucionária. Lênin propõe a formação de uma vanguarda, grupo de militantes marxistas, que atuaria para “apressar” a revolução, conscientizando pessoas e guiando o descontentamento geral numa direção revolucionária.

Stalinismo: doutrina que prega a interpretação única do marxismo-leninismo como sendo a vitoriosa em 1917, na Rússia. Stalin foi seu defensor e “exportou” seu modelo aos outros partidos comunistas do mundo. Alega-se que o modelo soviético não teria validade universal, e por isso o stalinismo imobilizaria a teoria marxista. Porém, alguns marxistas-leninistas defendem o estalinismo como autêntico marxismo-leninismo, e que essa visão negativa sobre ele seria propaganda trotskista.

Trotskismo: se opõe ao estalinismo, principalmente à proposta de que possível desenvolver o socialismo num só país. Em geral a teoria trotskista, apesar de Trotski dizê-la indefinida, é tida como a teoria da revolução permanente, elaborada pelo mesmo, e que defende a luta constante até a universalização do socialismo. Se coloca também como continuador do marxismo-leninismo.

Maoísmo: após muitas tentativas de revolucionar a China através do método estalinista, o partido comunista chinês decide adotar a estratégia elaborada por Mao, que já a executava, de concentrar as forças revolucionárias no campo (a china era majoritariamente agrária) e depois levá-la a cidade. Seria teoria do campo contra a cidade, da periferia contra o centro.

Foquismo: adaptação do leninismo, a teoria da vanguarda, mas que coloca a vanguarda como força militar preparada previamente em local adequado para conseguinte aglutinação e de forças e tomada do poder. O foco é sempre militar, guerrilheiro.

Via: Socializando

, , ,

Deixe uma resposta